O tempo da gestão baseada fundamentalmente em feelings do gestor já terminou há muitos anos, pelo menos para aquelas empresas que compreenderam que minimizar o risco de suas estratégias pode ser uma grande vantagem competitiva. Elas agora estão vivendo a era da inteligência de mercado.

A internet das coisas produz um volume monstruoso de informações que se conectam e não podem simplesmente ficar armazenadas na empresa, precisam ser analisadas e usadas para as principais decisões estratégicas.

Acompanhe neste post o conceito de inteligência de mercado, como toda esta informação deve ser tratada e porque sua empresa deve priorizá-la em todas as decisões!

 

Conceito de Inteligência de Mercado

Empresas competitivas sempre analisaram todas variáveis antes de tomarem suas decisões. Uma Companhia Aérea Regional, por exemplo, sempre analisou o volume de passageiros para determinada região, os benefícios fiscais de operar na cidade, o consumo do equipamento no trecho, horários mais atraentes e outras informações que poderiam ser determinantes para uma malha de voos mais rentável.

Mas hoje em dia, além destes dados, muitos outros são essenciais para uma tomada de decisão assertiva — e eles podem estar em qualquer lugar, desde as imagens internas do aeroporto aos relatos dos passageiros nas redes sociais.

Com isso, a Inteligência de Mercado — também conhecida como IM, Business Intelligence ou BI — consiste no monitoramento de todas informações qualitativas e quantitativas produzidas por softwares da empresa ou por dados externos do mercado e jornada do cliente.

 

Como tratar bem o Big Data da empresa

Big Data é o termo utilizado para o conjunto de informações armazenadas e passíveis de serem analisadas pela empresa. O cruzamento de suas informações pode oferecer estratégias muito mais eficientes e inovadoras.

 

5 "V"s do Big Data

O Big Data de uma empresa pode ser avaliado quanto ao seu volume, variedade, velocidade, veracidade e valor — os 5 "v"s.

O volume diz respeito à quantidade de informações armazenadas de forma estruturada, a variedade sobre os formatos delas como textos, imagens, sons e estatísticas, por exemplo.

A velocidade seria a capacidade de analisar de forma ágil as informações e traçar estratégias em tempo real. A veracidade seria o grau de confiabilidade destas informações.

Por último, mas não menos importante, o valor das informações, pois seria inútil armazenar todos os dados possíveis se eles não pudessem ser tratados e gerassem informações estratégicas para a empresa.

 

O que a empresa ganha usando Inteligência de Mercado

Ao compreender a dimensão da quantidade de informação que podem ser decisivas para a empresa, fica clara a importância da Inteligência de Mercado para um negócio e tudo que ela pode gerar em termos de resultados.

 

Fidelização e encantamento dos clientes

Uma das grandes vantagens de usar a IM é o encantamento do cliente. O comportamento do consumidor produz uma série de informações que, quando analisadas previamente, permitem antever suas necessidades e até preferências.

Ações de relacionamento baseadas em IM são muito mais eficientes e produzem um engajamento muito maior por parte dos clientes justamente por superar suas expectativas.

 

Permite identificar novas tendências

Mudanças no comportamento de compras de um ou mais clientes podem apontar novas tendências, necessidade de mudança de estratégia. Somente analisando e acompanhando estas informações a empresa poderá agir e continuar retendo o maior número de clientes.

 

Gera informações para novos produtos

A empresa pode estudar com muito mais clareza o lançamento de novos produtos e serviços analisando os dados da jornada do cliente e do mercado, sendo possível ter uma idéia clara sobre a aceitação por parte do público-alvo.

 

Deixa a empresa à frente dos concorrentes

Ao invés de correr para se adequar às novidades da concorrência, uma empresa com inteligência de mercado é inovadora e determina seus próximos passo. A concorrência é que usa suas estratégias como referência.

A Inteligência de Mercado, como foi dito, pode antever tendências e minimizar erros estratégicos antes das tomadas de ação — e, em um mercado competitivos onde os menores erros de gestão podem representar a falência, isso é fundamental.

Comment