O avanço tecnológico na última década foi assustador, e a relação entre uma marca e seu consumidor foi completamente influenciada pelo uso constante de smartphones e tablets. Devido aos dispositivos mobile, o comportamento de consumo mudou e agora as empresas precisam se desdobrar para captar clientes — mais especificamente, para captar a atenção deles.

Hoje em dia, as marcas travam verdadeiras batalhas para conquistar a atenção dos consumidores — e, em consequência, seu coração, suas mentes e, claro, seu poder de compra. E essa luta pode ser vencida ou perdida em apenas micromomentos: instantes de tomada de decisão e de escolhas que acontecem durante a jornada do comprador.

Nesse post, vamos falar um pouco mais sobre os micromomentos e como utilizá-los para captar clientes.

 

Utilizar micromomentos como estratégia para captar clientes

Se uma marca ainda não prestou atenção no fato de que 80% dos brasileiros usam seus smartphones em busca de informações sobre um produto ou um serviço, está perdendo tempo. Segundo pesquisas conduzidas pelo Google, os acessos pelos dispositivos móveis mais que dobrou no período de maio a maio de 2014/2015: um aumento de 112% do uso de smartphones para acessar a internet.

Paralelamente, o mesmo estudo mostrou que houve uma queda de 9% no tempo gasto durante as visitas aos sites. No entanto, aconteceu um expressivo aumento e 74% nas taxas de conversão.

A conclusão: as pessoas estão se tornando mais objetivas. As decisões estão sendo tomadas rapidamente, em instantes de impulso: os micromomentos. O ser humano se torna cada segundo mais multimídia, multifocal e imediatista.

E como prender a atenção das pessoas e explorar o pode de compra nesses micromomentos?

 

Conheça quais são os micromomentos

Em meio a todas essas informações, existem segundos em que o usuário decide se engajar ou tomar uma decisão. Todas as empresas que querem investir em relacionamento e querem captar mais clientes precisam saber sobre esses micromomentos:

 

Momento “Eu quero saber”

O ser humano é curioso e, nesse instante, ele sempre sente vontade de entender mais sobre um assunto. Antes, era necessário esperar para saber mais. Agora, tudo está ao alcance das pontas dos dedos. Das pessoas que viajam a lazer, 91% buscam mais informações sobre seus destinos no momento em que estão esperando algo. Esse micromomento acontece normalmente quando as pessoas utilizam o smartphone para aprender e descobrir sobre algum tema.

 

Momento “Eu quero ir”

Com tanta mobilidade, como não querer chegar exatamente ao que queremos? O micromomento “Eu quero ir” acontece aliado a uma vontade imensa de experimentar algo, comer alguma coisa específica ou beber uma bebida preferida. Com o mobile em mãos e as ferramentas de geolocalização, o consumidor tem todas as armas para chegar onde quiser — e as empresas precisam explorar isso!

 

Momento “Eu quero fazer”

Querer experimentar algo novo faz parte da natureza do ser humano. Por que não aprender a criar um arranjo de natal, fazer um penteado, consertar o carro, reformar a poltrona... Os consumidores não precisam esperar nada nem ninguém para fazer alguma coisa. São independentes.

Pesquisas com as palavras “Como fazer” aumentaram 72% nos primeiros seis meses de 2015 nos Estados Unidos. Já aqui no Brasil, mais de 2 milhões de conteúdo “Como fazer” foram acessados no primeiro semestre de 2015.

 

Momento “Eu quero comprar”

Decidir sobre uma compra pode acontecer em todas as etapas das jornadas do comprador. 79% dos consumidores brasileiros agora estão tomando decisões mais rapidamente por causa das informações dispostas no celular. Outro número impressionante: 33% informam ter feito um compra online da sua cozinha e outros 28% de dentro do carro!

Diante do cenário atual, as marcas de sucesso precisam desenvolver a capacidade de atender a essas demandas dos consumidores, além de entender e conectar-se de forma autêntica e verdadeira nesses micromomentos para captar clientes.

Comment